De volta ao Passado - Diana Palmer

Título Original : The Australian
Casal: John e Priscilla
Sinopse:Charmoso, simpático,mas durão... Difícil de se deixar amar!
Desde muito cedo Priscilla entregara seu coração a John Sterling. Embora todos considerassem esse afeto uma fantasia de menina, ela sabia que era um verdadeiro amor. John Sterling, um australiano impetuoso e ousado, a tratava apenas como uma criança deslumbrada. Agora Priscilla estava de volta, após ter passado cinco anos numa universidade do Havaí. O tempo e a distância ajudaram a transformar a menina ingênua em mulher madura e atraente. Disposta a conquistar John de qualquer maneira.

Sobre o livro: Depois de cinco anos morando no Havaí, Prsicilla Johnson, ou Priss que agora tem vinte quatro anos retorna para casa, dos pais Adam e Renée em Providence uma pequena aldeia na Austrália para lecionar. Enquanto ela se perguntava se veria John Sterling de novo, já que jamais conseguirá esquecer dele, ele parece para buscá-la no aeroporto a pedido dos pais dela que haviam tido um compromisso, mais o reencontro deles não é agradável já que existem muitas magoas. Priss percebe as mudanças em John não apenas em sua forma de vestir ou no carro que estar dirigido, mais a sua forma de agir, ele que antes era comunicativo e cheio de humor, agora era calado e distante. Quando ela e deixada em casa por John, as lembranças de cinco anos atrás, voltam para atormentar Priss. Há cinco anos atrás Priss ainda era uma adolescente de dezenove anos que era completamente apaixonada por John que na época tinha vinte oito anos, estava muito contente, pois havia conseguido uma bolsa para estudar em uma Universidade no Havaí.

*Procurava pelos pais quando, de repente, deparou com um homem alto, corpulento, que se destacava na multidão. Seu coração disparou e ela começou a tremer. Talvez estivesse enganada. Mas não! Os cabelos alourados e lisos eram inconfundíveis.*


 No dia da partida de Priss, John aparece de surpresa na casa dela, para se despedir já que desde que ouvirá o pai dizer que ela perseguia John, ela passou a evitá-lo para aliviar a dor da saudade. Os dois se rendem à paixão e quase fazem amor, mais na ultima hora John recorda que Priss, ainda e uma criança. Naquele mesmo dia ela parte para o Havaí, na Universidade ela conhece o inglês Ronald George que se torna seu amigo, mais apesar disso ela continua sentido falta de John e não gosta nada de saber ele estar sendo visto na companhia da divorciada Janie Weeks, mais quando Priss não viaja para passar a Páscoa em casa, John vai atrás dela e a pede em casamento eles marcam a cerimônia para o natal. Por um tempo Priss vive em pleno estado de felicidade, sonhado com sua vida de casada, com John, mais os seus sonhos são destruídos, quando após muitos dias sem ter noticias dele, ela liga para ele, que se mostra distante e revela que desistiu do casamento e estava vivendo com Janie. Mesmo com o coração em frangalhos, Priss segue em frente desejado um dia esquecer as dolorosas lembranças.

*Mas, à noite, as recordações vinham com toda força: John abraçando-a, John afagando-lhe o corpo todo, John prometendo-lhe o céu após o casamento. A imagem dele a perseguia como um fantasma e Priscilla concluiu não poder ir tão cedo a Providence.*

As lembranças dolorosas de Priss são esquecidas com o reencontro com os pais, e quando sua rotina escolar inicia. Quando os gêmeos Bobby e Gerry que são dois alunos pestinhas e sobrinhos de John aprontam Priss, procura Randy (irmão de John) e Latrice os pais dos meninos para conversarem sobre suas travessuras, e quando ela encontra John e briga com ele novamente. Mais quando ela descobre que John foi à falência e quase perdeu a fazenda, ela procura ele, para pedir explicações, mais como sempre o orgulhoso australiano se excede e eles acabam brigando novamente depois de quase se amarem no celeiro, magoada Priss vai embora pensado que o único motivo para John querer se casar com ela era levá-la para cama. John finalmente percebe que não consegue viver sem Priss, então ele se propõe a reconquistá-la, e vai contar com o apoio dos pais dela, mais isso não vai ser tão fácil já que Priss já não confia nele e ainda há a amizade dela com Ronald para atrapalhar.

*— Eu pensava em você todas as noites, querida, e freqüentemente, quando sofria muito, levantava-me, vestia-me, selava um cavalo e montava até de madrugada. Ao voltar, cansado e meio morto por falta de horas de sono, deitava, mas não dormia. Lembrava-me de como havia sido bom ter tido sua boca colada à minha.*
 
Meus comentários: Nesse romance a querida autora Diana Palmer nos apresenta ao charmoso mais orgulhoso mocinho australiano John Sterling. E bem interessante vemos como a autora intercalou o presente e o passado do casal para explicar o complicado romance entre eles.
O enredo do romance e sobre a relação entre a jovem professora Priscilla, que após cinco anos fora retorna para casa mais sofisticada e madura, e o charmoso fazendeiro australiano John. Priscilla ama John desde sempre, e ele também nutre um forte sentimento por ela, mais se mantém distante por achá-la nova demais para ele. Quando tudo parece resolvido entre eles, uma situação difícil na vida de John faz com que ele afaste Priss da sua vida, agora anos depois ele precisa tentar reconquistá-la.
Há preciso dizer, se alguém estiver se perguntado se John tem seu momento “ogro”, nós fazendo lembrar de Garon Grier do livro Homem da lei [Série Homens do Texas 35], de Rodrigo Ramirez do livro Destemido [Série Homens do Texas 38], ou de J.B.Hammock do livro Avassalador [Série Homens do Texas 34], sim gente temos.
Super Recomendo!
Boa leitura e não esqueçam de comentar!





7 comentários :

  1. Muito bom ver uma resenha de um romance como este pois recebi um da Nora Roberts pra ler e nunca li nada desse estilo e se eu gostar, vou ler mais, bom ver esta recomendação. Se eu adotar o gênero em minhas leituras, virei ao seu blog pra fazer uma listinha. UAHSUAHUSUHAUH

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  2. Oi Marla!
    Fiquei aqui pensando o que seria 'momento ogro' na literatura dos romances...kkkk
    Muito boa a resenha.

    Passando para desejar um início de mes saudável e produtivo, carregado de boas vibrações e um final de semana alegre e feliz!
    Carinho não tem preço, doe-se.
    Blogueiras Unidas 1275!
    Luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Marla!
    Adorei sua resenha!
    Vou procurar ler o livro!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Muita gente diz maravilhas sobre os livros da Diana. PRECISO LER algum livro dela, nossa!
    Gosto quando autores usam esse artifício de intercalar presente e passado para explicar melhor o enredo. ;D

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. Adoro romances... ahhaha
    E com certeza vou procurar esse livro pra ler =]
    Adorei

    Beijos.
    #Resenha falada.

    ResponderExcluir
  6. Oi Marla!
    Não sabia que você também gostava dos "ogros" da Diana. Comecei a ler Homens do Texas, mas parei no volume 11, esse livro ainda não li. Adorei a resenha. Beijos e uma ótima semana pra você!
    Elis Culceag. www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir
  7. OI Marla,

    Sua resenha está demais! Eu gosto desses livrinhos antigos também e valeu pela observação do momento ogro. Fiquei curiosa para saber o que aconteceu com para ele mandá-la embora.

    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e pelo comentário:)